E três anos depois...

Oi gente tudo bem?



Eu acho que já abri meu coração algumas vezes aqui no blog para falar sobre a minha adaptação depois da mudança para o Rio Grande do Sul, mas em maio o facebook me lembrou de uma postagem de três anos atras e me dei conta que já FAZEM TRÊS ANOS que nos mudamos. BAH!

Bom, pra quem não sabe, vou situar, eu nasci no Paraná, mas aos três anos fui morar em Chapecó, Santa Catarina, e até os meus 25 anos viver nessa cidade era meu projeto de vida, era super interiorana, caipira, colona, bicho do mato... Sem mentira, não tinha muitas expectativas de sair de lá.

Mas quando a gente tem sonhos grandes muitas vezes a cidade que a gente vive não pode nos abraçar e dar espaço pra gente realizar nossos projetos, por obra do destino (ou não) esses sonhos nos trouxeram para Cachoeirinha em 2013 e desde então nossa morada é aqui.

Sem dúvida, vocês já devem imaginar: Foi muito difícil me adaptar, e o post do facebook me lembrou disso, com toda a dor que eu podia recordar daquele Maio de 2013.

Eu como boa canceriana, sou extremamente apegada ao lar, a família, às minhas referências! Apesar de sonhar em buscar novas possibilidades pra nossa família, SEMPRE tive muito medo de sair da barra da saia do velhos.

Mesmo depois de casada, pai e mãe eram muito próximos, a gente morava no mesmo terreno, era aquela coisa de família italiana tudo sempre muito junto. Sem dúvida a pior parte da mudança foi chegar aos domingos e não ter a minha mãe por perto. Doloroso.

Doloroso, também foi a palavra que definiu com propriedade o primeiro ano na Cachoeirinha. Afinal, agora sem família por perto eu e marido CRESCEMOS muito, rotina, correria, resolver tudo na raça sem pai e mãe pra dar suporte, foi uma BAITA ESFREGA pra gente ter maturidade, especialmente eu, que na real era uma baita duma dengosa, já que a minha mãe sempre me ajudou muito, especialmente na criação do Gian.

Por outro lado, esse processo doloroso de crescimento na mudança pra Cachoeirinha, trouxe uma coisa maravilhosa pra mim: o meu empoderamento da maternidade! Sim, estar 100% responsável POR TUDO que o Gian fazia, aprendia foi (está sendo) um grande aprendizado e principalmente uma melhoria na nossa relação mãe e filho, família. Aprender a educar o seu filho é um exercício diário que exige muito da gente e nos torna pessoas infinitamente mais seguras e determinadas.

Só por isso a Cachoeirinha já tinha me tornado alguém muito melhor, Mas tem mais.

Eu aprendi a ser mais segura, a me expressar sem medo quando comecei a ingressar no mercado de trabalho daqui, tive as minhas primeiras experiencias profissionais que me mostraram as diferenças do mercado de trabalho nas grandes cidades, quebrei a cara, tive alguns êxitos, aprendi a ceder mais, especialmente por causa da família. Trabalhar em Cachoeirinha e Porto Alegre me ensinou que as vezes é lindo desistir, sem vergonha por não conseguir tudo, mas com orgulho por ter feito o melhor.

Fiz o meu tão sonhado pós em comunicação digital, escrevi um artigo sobre blogs e fui orientada por uma professora maravilhosa via skype, já que ela estava na Alemanha (podre de chique hein!).

Arrumei um trabalho muito legal e fui passada pra traz por uma recém formada e por uma crise econômica. E sabe do que mais? Foi ótimo! Brigada gata! Me reinventei e mudei de área, ingressei numa vaga de estágio (já pós graduada) e hoje trabalho com marketing digital e endomarketing. Aprendi tanto nesse trabalho e conheci pessoas de coração bom, dispostas a me ajudar a crescer.

SE DEUS QUISER NÃO VOLTO MAIS PRA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE (mas isso é papo pra outro post).

Aprendi caminhos novos, lugares novos, sabores novos... Pessoas MA-RA-VI-LHO-SAS! MUDEI MEU CABELO MIL VEZES... Me descobri feminista, cresci, evolui, espiritualmente, mentalmente, socialmente...

Aprendemos a fazer chimarrão (e dos bons!), Churrasco, maionese e caipira! Aprendi a receber as pessoas na minha casa (sim eu era muito bicho do mato)! Me tornei um individuo melhor na sociedade.

Aprendi a dirigir até Torres na Freeway, sem medo.

Sou mais culta, fui em teatro, fui em feira de nerds, fui em boteco fulera, conheci restaurante gourmet, livraria, shopping, exposição;.. Vivi tantas experiências...

Aprendi a ter mais gratidão! Aprendi a me amar MUITO MAIS!
Compramos um lar, lindo e cheio das coisas que a gente gosta!

Fiz amigos... Sim, afinal nos dois primeiros anos eu REALMENTE acreditava que nunca teria amigos aqui, mas INCRIVELMENTE, sendo eu mesma, com o meu sotaque carregado, minha personalidade forte e meus trejeitos colonisticos eu consegui poucos e MARAVILHOSOS amigos na Cachoeirinha, se vocês estão lendo agora meus amigos gaúchos, saibam que vocês me ajudaram a não desistir dessa terra.

A cada dia, parece que um pouco mais de mim sai de Chapecó e se apaixona por Cachoeirinha, a cada dia mais eu vejo com clareza as coisas que me faziam sentir menor e que hoje são pequenas demais para fazer sentido na minha vida, a cada dia eu tenho mais gratidão por cada minuto de sofrimento ou de glória nessa terrinha na beira do rio Gravataí, essa cidadezinha pequena, mas rodeada de grandes, feinha e suja, mas cheia de gente linda (ou nem tanto) que me fez uma mulher infinitamente diferente.

Eu sou grata por mudar, eu sou grata por crescer, eu sou grata por estar aqui e viver todos estes instantes que me trouxeram pra cá e que só Deus sabe pra onde me levarão!

Gracias Rio Grande véio!





E aí gata? Curtiu o post? Me conta o que achou, seu comentário é muito importante pra mim!  

 Jenifer Mendes 

          FACEBOOK           |           TWITTER          |            INSTAGRAM          
GOSTOU? Compartilha!


7 comentários

  1. Que delícia de post! Faça mais, mais, mais! <3 Eu adoro acompanhar as pessoas crescendo, afinal, essa não é a graça da vida?! "é lindo desistir, sem vergonha por não conseguir tudo, mas com orgulho por ter feito o melhor" - não poderia falar melhor! Às vezes, a desistência requer muito mais coragem do que ir até o final, afinal, precisamos saber a hora de parar também! E ninguém se torna fraco por isto!

    Estou muitíssimo feliz com teu post, de verdade! E quero vê-la cada vez mais feliz e crescida! Já eu aqui, tô louquinha de vontade de sair da cidade grande, e ir pra um lugar mais calmo. São Paulo, infelizmente, não me faz bem pra saúde. /: Também estou enfrentando minhas batalhas aqui!

    Tô muitíssimo feliz por você, roxinha!
    Venha pra SP me ver! <3 Beijão!
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miga vc é uma encorajadora sem tamanho! Quando eu penso que ninguém vai ler meu blog aparece um comentário teu! Obrigada!!! Amo posts mais pessoais assim, mas nem sempre me animo pra escrever, tenho que melhorar minha escrita...Miga, eu tb quero voltar pra minha santa um dia, no interior a gente tem paz. E eu quero ir pra são Paulo sim, mas vou te falar que morro de medo de estar em uma cidade tão grande assim, deve ser alguma fobia gata rsrse... bjsss e obrigada por estar aqui Sempre

      Excluir
    2. Olhe só, que boba! Eu adoro teu blog, se eu não gostasse, simplesmente não seguia (sim, sou bem direta com relação à isto! Heuhe!) Gosto de acompanhar meus amigos e pessoas que me identifico, e mesmo sendo tão diferentes, gosto sim do teu conteúdo! <3 E sim, SP é infelizmente um caos terrível, mas se vier, te ajudo por aqui, é uma cidade que vale apena conhecer, apesar dos apesares!!! Beijão sua linda, e obrigada pelos elogios de sempre! <3

      Excluir
    3. Aí que legal miga! No fim a gente sempre atrai quem é o melhor pra gente! Obrigada por tudo!

      Excluir
    4. Aí que legal miga! No fim a gente sempre atrai quem é o melhor pra gente! Obrigada por tudo!

      Excluir
  2. Oi Jenny!
    Adorei seu post! Me identifiquei muito com ele! Saí de uma cidade pequena no PR para tentar a vida em Londrina depois de formada, há um ano e meio mudei com o marido e a filha para Curitiba, sozinhos, sem família, sem ninguém! Não foi ruim, pq tb senti que cresci e amadureci como mãe e esposa, sem ter ninguém por perto para ajudar ou interferir. E agora estamos indo para Osasco, daqui uma semana! HAHAHAH Me sinto nômade!
    Mas seu post me deu muita inspiração e força de vontade de seguir em frente e me tornar uma pessoa ainda melhor. Obrigada! :*

    www.vintagemoderno.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fer, que legal...Sempre bom encontrar pessoas que tem histórias parecidas com a gente, parabéns pela coragem! Te desejo tudo de bom e muito sucesso! Ir atras dos sonhos sempre é válido! Bjasss

      Excluir

Obrigada por comentar, sugestões e opinões sempre são bem vindas! Se você também tem blog, deixa o link vou adorar conhecer!!